As Fibras

As fibras são elementos filiformes que apresentam um elevado comprimento em relação à dimensão transversal máxima, sendo caracterizadas pelas suas flexibilidade e finura. As fibras são constituídas por macromoléculas, os polímeros, que, por sua vez, são compostos por uma sequência de monómeros (unidade que se repete num polímero). Os polímeros são quimicamente estáveis, enquanto os monómeros são quimicamente instáveis, o que explica a reação de união de monómeros na formação do polímero de base que constitui as fibras.

As fibras, naturais e não-naturais, possuem cadeias moleculares bastante longas, podendo apresentar maior ou menor grau de orientação molecular. Quando apresentam uma elevada orientação formam zonas cristalinas, ou seja, os polímeros encontram-se alinhados longitudinalmente e numa ordem, mais ou menos, paralela; quando as moléculas apresentam baixa orientação formam-se zonas amorfas, de orientação indefinida. Estes factores influenciam diretamente as propriedades das fibras. Assim, uma elevada orientação dos polímeros confere elevada resistência à tração, baixo alongamento, resistência ao calor e resistência aos químicos, sendo que, fibras com elevadas zonas amorfas tendem a apresentar caraterísticas contrárias, assim como maior flexibilidade, suavidade e confortabilidade.

As fibras podem ser contínuas ou descontínuas. As contínuas apresentam comprimento ilimitado e são normalmente produzidas pelo processo de extrusão de fibras não-naturais, excetuado o caso da fibra de seda, e similares, que é natural e continuamente “extrudida” pelo bicho-da-seda. As descontínuas apresentam comprimento limitado, podendo resultar do corte de fibras contínuas extrudidas, das limitações naturalmente inerentes às dimensões fibras naturais ou de processos não-convencionais, como a eletrofiação.

naturais

Fibras Naturais

As fibras naturais podem ser de origem animal, vegetal ou mineral. Nos últimos anos tem-se assistido a um interesse renovado pelas fibras naturais considerando as questões relacionadas com a sustentabilidade do planeta.

Ver mais

Fibras Não Naturais

As fibras não-naturais foram desenvolvidas com o intuito de melhorar várias propriedades, como o rendimento mecânico, a estabilidade térmica e a condutividade elétrica, relativamente às fibras naturais.

Ver mais

inorganicas

Fibras Inorgânicas

As fibras inorgânicas, também muitas vezes apelidadas de fibras de alto desempenho ou de super-fibras, apresentam caraterísticas e propriedades que as diferem das restantes fibras não-naturais.

Ver mais

funcionais

Fibras Funcionais

As fibras funcionais são fibras que desempenham uma função específica, podendo definir-se como sendo únicas, na medida em que cada uma está apta para responder a uma dada situação.

Ver mais

Nanofibras

As nanociências e a nanotecnologia deram origem às nanofibras, sendo atualmente dos principais focos de atividades de investigação, desenvolvimento e inovação, onde os investimentos têm sido significativos.

Ver mais

bicomponentes

Fibras Multicomponentes

Espera-se que no futuro, pela possibilidade de combinação das propriedades dos polímeros de base, as fibras bicomponentes se assumam como materiais de engenharia em áreas tão diversas como a medicina, a arquitetura, a agricultura e, mesmo, a moda.

Ver mais