Fibras Naturais

As fibras naturais podem ser de origem animal, vegetal ou mineral.

As fibras naturais de origem animal podem provir da secreção glandular de alguns insetos, como é o caso da seda, em que dois filamentos de fibroína são ligados por sericina, ou, então, de bolbos pilosos de alguns animais e apresentar uma estrutura molecular composta de queratina, como é o caso da lã.

As fibras vegetais são estruturas alongadas, de secção transversal arredondada, que podem ser classificadas, de acordo com a sua origem, em: fibras da semente, fibras do caule, fibras das folhas e fibras dos fruto.

Comparativamente com as fibras naturais tradicionais, as fibras vegetais apresentam como principais vantagens: a abundância, o baixo custo, a baixa massa volúmica, a capacidade de absorção de dióxido de carbono do meio-ambiente, a biodegradabilidade e a renovabilidade.
Em contrapartida, as suas principais desvantagens são: a elevada absorção de humidade, a baixa resistência a micro-organismos, a baixa estabilidade térmica e propriedades mecânicas inferiores às das fibras não-naturais.

As fibras de origem mineral têm a sua origem em rochas com estrutura fibrosa e são constituídas, essencialmente, por silicatos. Um exemplo de uma fibra de origem mineral é o amianto.

Fibras Naturais

Fibras Naturais

As fibras naturais podem ser de origem animal, vegetal ou mineral. Nos últimos anos tem-se assistido a um interesse renovado pelas fibras naturais considerando as questões relacionadas com a sustentabilidade do planeta.

Ver mais

Fibras Não Naturais

As fibras não-naturais foram desenvolvidas com o intuito de melhorar várias propriedades, como o rendimento mecânico, a estabilidade térmica e a condutividade elétrica, relativamente às fibras naturais.

Ver mais

fibras inorgânicas

Fibras Inorgânicas

As fibras inorgânicas, também muitas vezes apelidadas de fibras de alto desempenho ou de super-fibras, apresentam caraterísticas e propriedades que as diferem das restantes fibras não-naturais.

Ver mais

fibras funcionais

Fibras Funcionais

As fibras funcionais são fibras que desempenham uma função específica, podendo definir-se como sendo únicas, na medida em que cada uma está apta para responder a uma dada situação.

Ver mais

Nanofibras

As nanociências e a nanotecnologia deram origem às nanofibras, sendo atualmente dos principais focos de atividades de investigação, desenvolvimento e inovação, onde os investimentos têm sido significativos.

Ver mais

fibras multicomponentes

Fibras Multicomponentes

Espera-se que no futuro, pela possibilidade de combinação das propriedades dos polímeros de base, as fibras bicomponentes se assumam como materiais de engenharia em áreas tão diversas como a medicina, a arquitetura, a agricultura e, mesmo, a moda.

Ver mais

Aprenda online com especialistas Fibrenamics

Aprenda online com especialistas Fibrenamics

Junte-se à rede. Experimente grátis

You have Successfully Subscribed!