Vigilância Tecnológica

Boom: Massive Growth Week

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Em março o Porto foi a cidade anfitriã da 2ª edição do BOOM – Massive Growth Week. Um bootcamp de crescimento dedicado ao marketing, vendas e serviços que reúne especialistas, empreendedores e profissionais da área, para a partilha de experiências e estratégias.

Cinco dias, 25 workshops e 25 oradores depois fica a noção de que vivemos atualmente numa conjuntura em que as empresas estão focadas no produto e não no mercado.

Um cenário que pode ser alterado com estratégias de crescimento focadas na criação e otimização de processos. Esta é pelo menos a ideia de Rui Santos Couto, responsável pelo crescimento da Infraspeak, que considera a falta de implementação de processos como uma barreira ao crescimento de um negócio. Se numa fase inicial podem gerar entraves à conceção e evolução de ideias, na dosagem certa são uma alavanca para o negócio.

A comunicação e fidelização de clientes

Todos os pontos de contacto com clientes atuais e potenciais devem ser aproveitados para demonstrar as mais valias da empresa. Segundo Ana Maria Lima, responsável de conteúdo na Wcontent, a promoção de bom conteúdo também corresponde a melhores desempenhos de otimização em motores de pesquisa, essenciais para o awareness de uma marca.

De Bruno Pereira, responsável pela performance de marcas na Havas Group, trouxemos connosco algums dados alarmantes: apenas 5% das oportunidades B2B (business-to-business) convertem em negócio e 78% das empresas não conseguem identificar os seus pontos de contacto de com o cliente na sua ‘customer journey’.

Segundo a Havas estes números podem ser melhorados com um funil de vendas, identificando os pontos de contacto e atribuindo-lhes uma pontuação.

De facto, pontos de contacto e maior atenção ao cliente foram as expressões de ordem durante a semana do BOOM. São essenciais para não perder oportunidades de comunicação e de reforço de identidade ou posicionamento. Um bom trabalho nestas áreas e é um passo certo no caminho da fidelização.

Onde investir para promover um produto?

O essencial está na definição de métricas alinhadas com os objetivos globais da empresa. É essa a opinião de Miguel Amador, chefe de operações da Utrust. Para o gestor as métricas devem estar ordenadas por prioridades de maneira a prevenir a sobrecarga com a análise de demasiados dados.

Ao mesmo tempo Pedro Gustavo Torres da Talkdesk defende que as empresas devem ser cuidadosas na seleção dos canais de venda e promoção. Uma escolha e investimento certeiros podem não só gerar retorno financeiro como também ajudar ao posicionamento e segmentação, identificando as necessidades de melhoria no processo.

Os esforços de marketing devem ser constantemente realinhados para ir de encontro às métricas definidas. Ao definir plano e público, o canal de venda e/ou comunicação deve ser cuidadosamente escolhido para que os objetivos possam ser atingidos.

O BOOM regressa em 2020, até lá ficam as dicas destes especilistas para fazermos crescer vendas e notoriedade.