Mensagem Editorial

Raul Fangueiro – Coordenador da Plataforma Fibrenamics

A saúde e bem-estar tem sido, desde sempre, uma das temáticas de eleição da Fibrenamics, não só pela sua importância como área de desenvolvimento de inovação e de crescimento empresarial, mas, sobretudo, pela sua ligação direta à qualidade de vida de cada um de nós.

Neste âmbito, apesar dos avanços científicos ocorridos nas últimas décadas, decorrentes dos investimentos avultados realizados neste setor, o cancro continua a ser uma das doenças com maior taxa de mortalidade, tendo um impacto muito significativo em quase todas as famílias portuguesas. Todos nós temos um familiar, um amigo ou um conhecido que padece ou padeceu desta doença, infelizmente.

O cancro da mama é a primeira causa de morte das mulheres entre os 33 e os 55 anos, e a segunda entre as mulheres de todas as idades. Calcula-se que, só na Europa, o cancro da mama é responsável por mais de 100.000 mortes por ano, tendo a taxa de incidência aumentado em 20% desde 2008. Segundo a Liga Portuguesa Contra o Cancro, em Portugal, todos os anos surgem cerca de 6000 novos casos. 16 novos casos por dia é, sem dúvida, um número que nos deve inquietar, mas que, sobretudo, nos deve mobilizar para encontrar novas soluções de prevenção, tratamento e minimização de efeitos secundários, integrando competências interdisciplinares de áreas como os materiais, a eletrónica, a medicina, a bioquímica, a biologia, entre muitas outras.

No caso particular do cancro da mama, a Fibrenamics tem contribuído fortemente para o desenvolvimento de soluções inovadoras à base de fibras que minimizem o impacto dos efeitos secundários na qualidade de vida de pessoas que sofrem desta patologia. Neste sentido, entendemos encerrar o ano 2015 dedicando a newsletter de dezembro à temática “Fibras no combate ao cancro da mama”, dando a conhecer o contributo que a plataforma tem dado a esta causa. Assim, na rubrica “Projetos com fibra”, damos a conhecer a Pradex, uma manga de compressão inovadora que desenvolvemos em parceria com a empresa Barcelcom. No âmbito deste projeto, recorremos ao Centro de Mama do Hospital de S. João para a validação clínica do dispositivo desenvolvido, sendo por isso esta a instituição em destaque nos “Parceiros Fibrenamics” deste mês. O sucesso do Pradex é um exemplo explícito daquilo que a Fibrenamics é e pretende continuar a ser: uma plataforma capaz de integrar agentes com competências e saberes diferenciados que procuram, conjuntamente, soluções inovadoras que contribuam, sobretudo, para melhorar a qualidade de vida de cada um de nós nas mais diversas situações, de saúde ou de doença. Para a prossecução desta missão é imperioso manter-nos vigilantes e a par das últimas tendências, e por isso mesmo estivemos no World Forum for Medicine – Medica – que se realizou na Alemanha, e sobre o qual pode ler tudo na rubrica “Vigilância Tecnológica”. A fechar, e como é habitual, convidámos uma personalidade para escrever um artigo de opinião, sendo que nesta edição contamos com o excelente contributo do António Lúcio Batista.

Ele que também marcará presença na última edição do ciclo de workshops 2020 Challenges, que a Fibrenamics realiza no próximo dia 16, e onde debateremos, em cinco painéis, os “Materiais Fibrosos na Saúde”. Contamos com a presença e contributo de todos para encerrar com chave de ouro esta atividade.

Resta-me desejar um Feliz Natal a todos os membros e parceiros Fibrenamics, despedindo-me com votos de que 2016 nos traga muita saúde para concretizarmos todos os nosso projetos.

Fibre the Future!

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter