Parceiros Fibrenamics

CIPS – Carpintaria Irmãos Pinto da Silva, Lda.

Um negócio para dois irmãos

30 de Março de 1979 fica na história como o dia em que nasceu, em Fontão, concelho de Ponte de Lima, distrito de Viana do Castelo, a Carpintaria Irmãos Pinto da Silva, Lda. Manuel Pinto da Silva e Silvério Pinto da Silva reuniram 1000 contos (2000€ na atual divisa) e iniciaram a sua atividade num espaço com 100 m2, produzindo e comercializando artigos em madeira e derivados. Apesar de uma situação económico-financeira inicialmente frágil, típica de quem começa uma atividade industrial, a 29 de abril de 1981 mudaram de instalações para as que atualmente ocupam com um objetivo claro: crescer.

Desde então, já lá vão 35 anos, a evolução tem sido contínua, e atualmente a empresa conta com cerca de 40 funcionários que, num espaço útil de 4500m2, produzem o equivalente a uma facturação de mais de 3.000.000€ por ano.

Foco na excelência

Crescer de forma sustentada ao longo dos anos foi um desafio que a CIPS soube ultrapassar, tanto que a segunda geração da família Pinto da Silva já é parte integrante da empresa, e assume a missão de manter a empresa no topo. É o caso de Nelson Silva.

O product manager da CIPS explica que o posicionamento da empresa é “distinguir-se pelo serviço de excelência”. Corresponder aos mais elevados padrões de exigência do mercado é o objetivo diário, e a receita para estar na vanguarda das empresas que atuam neste setor é teoricamente simples: aliar uma estrutura organizativa sólida a um crescimento uniforme, quer a nível económico quer a nível social.

Num mercado cada vez mais competitivo não basta dizer-se que se tem qualidade, é preciso prová-lo, todos os dias, a toda a hora, em todas as ações. A CIPS não é alheia a esta realidade, e por isso aposta na seleção cuidadosa das matérias primas com que trabalha, investe na qualificação, e recorre à tecnologia de produção mais avançada que existe. Além disto, a empresa possuiu um sistema de gestão da qualidade certificado de acordo com as normas ISO 9001, e estes dois fatores aliados já lhe valeram várias vezes o estatuto de “PME Excelência”.

Então, a CIPS é mais que uma carpintaria? Sim. Nas palavras de Nelson Silva, a empresa apresenta-se como “um fabricante de portas técnicas para diferentes tipos de edifícios, desde hotéis, hospitais, escolas, passando por comércio e habitação”, visto que dispõe de “elevada flexibilidade e capacidade tecnológica para a execução de projetos especiais e inovadores”.

Essa capacidade é conhecida e reconhecida no mercado, e o portfólio de projetos de referência da CIPS incluem a requalificação da Sede do Banco de Portugal, as Instalações da Fundação Champalimaud, o Centro Materno-Infantil do Norte e diversas escolas da Parque Escolar, além de ser a escolha de uma variadíssima quantidade de hóteis e edifícios de habitação para a prestação de serviços na sua área de atuação.

Inovar num setor ‘tradicional’

À medida que foi executando projetos desafiantes, a CIPS e os seus colaboradores foram ganhando desenvolvendo capacidades e adquirindo competências que também alargaram a visão de negócio da empresa, para que soubesse posicionar-se com sucesso no mercado. E, hoje em dia, o mercado pede uma coisa: inovação.

Se, por um lado, há a necessidade de manter as características estéticas, por outro é imperioso garantir desempenhos de proteção contra incêndio dentro dos quadros de exigência legalmente impostos, bem como melhorar o nível de atenuação acústica, uma exigência cada vez mais premente, especialmente em empreendimentos hoteleiros. Estas exigências incitaram a CIPS a querer continuar a inovar e a melhorar a sua capacidade de resposta enquanto fabricante. E foi assim que nasceu a parceria com a Fibrenamics.

“É extremamente importante que as empresas sejam capazes de desenvolver competências que lhes permitam aparecer nos mercados internacionais com soluções inovadoras, ao nível do produto e serviço, fruto da realização de atividades de investigação e desenvolvimento tecnológico que criem novos conhecimentos, permitindo a evolução contínua na cadeia de valor”, afirma o product manager da CIPS.

De facto, a expansão nos mercados internacionais é uma aposta da CIPS, que, consciente de que há um longo caminho a percorrer, conta com a experiência aliada à capacidade de criar novas soluções, alicerçadas na parceria com a Fibrenamics, para continuar a afirmar-se no setor no mercado global.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter
CIPS