Mensagem editorial

Raul Fangueiro – Coordenador da Plataforma Fibrenamics

A inovação é um dos valores chave da plataforma internacional Fibrenamics, e é com esse objetivo que trabalhamos todos os dias. Prova disso é esta mesma mensagem, inserida numa ferramenta comunicacional inaugurada em setembro do ano passado, e que, mês após mês, tem atraído mais leitores. Face a estes resultados globais, e alinhado com a estratégia para 2016 cujas prioridades incorporam um reforço significativo da internacionalização da plataforma, entendemos ser este o momento oportuno para iniciar a distribuição destes conteúdos também em inglês. À oitava edição, a newsletter Fibrenamics passa, então, a ser bilingue, permitindo a todos os membros – que são cada vez mais – oriundos de países fora da CPLP acedam a conteúdos pertinentes e diferenciadores, sendo que vamos inclusivamente disponibilizar os melhores conteúdos das edições anteriores também em inglês.

No sentido de uma cada vez maior afirmação no quadro internacional, esta newsletter debruça-se sobre as “Fibras no tratamento de lesões desportivas”. Não só na prática de desporto amador, que é uma das recomendações da Organização Mundial de Saúde, mas especialmente no desporto federado e de alta competição, as lesões são um problema que as fibras podem ajudar a minorar. Em ano de grandes competições internacionais – Jogos Olímpicos, Mundial de Futsal, Europeu de Futebol e de Hóquei em Patins (a título de exemplo) – as questões relacionadas com a performance estão sempre na agenda mediática, e a Fibrenamics não quis deixar de dar o seu contributo para um debate alargado e informado, aproveitando esta ferramenta para dar a conhecer o projeto de “Desenvolvimento de reforços para tecidos ligamentosos com fibras compósitas biodegradáveis de PCL/PLA/PBG”, um consórcio que inclui a Universidade do Minho, através da Fibrenamics, o INEGI, Universidade de Aveiro e a Rede Competência de Polímeros, e que teve resultados muito interessantes, com boas notícias para todos aqueles que se batem contra lesões nos ligamentos, como é o caso dos jogadores de futebol. Sobre esta questão, o artigo de opinião que o Paulo Mourão, preparador físico do Sport Lisboa e Benfica, prestavelmente escreveu para esta edição, é um excelente contributo.

O desporto é uma área em que a plataforma Fibrenamics tem trabalhado desde a sua génese, e onde tem alguns parceiros estratégicos, como é o caso da Nelson Azevedo – Terapias Globais, que pode conhecer melhor na reportagem que lhe dedicamos. Mas há mais parceiros em destaque este mês, nomeadamente a LMA e a A. Fiúza & Irmão, que estiveram na ISPO Munique 2016, e partilham as grandes tendências do setor com toda a rede Fibrenamics na rubrica “Vigilância Tecnológica”. Por fim, e depois da estreia na edição passada, na rubrica Fibrenamics Azores – que será um conteúdo exclusivamente em português – falamos das oportunidades de financiamento que os quadros comunitários têm à disposição de quem pretender investir no enorme potencial da região.

Fibre the Future!

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter