Waste Fiber Composite Materials

Os resíduos têxteis utilizados são recolhidos a partir de empresas têxteis de confeção da zona do Vale do Ave. Numa primeira etapa é aplicado um processo de uniformização dimensional sobre os resíduos, para, de seguida, ser produzido o compósito através da impregnação das fibras com uma matriz termoendurecível de ureia-formaldeído a altas temperaturas e pressões, numa prensa de pratos aquecidos. Após a cura é possível obter um material compósito de baixo custo possuindo características mecânicas com potencial para aplicação no sector da construção civil, arquitetura de interiores e automóvel. O peso e as características mecânicas do material podem ser alteradas consoante as exigências do material em função das percentagens de matriz e reforço utilizadas na mistura. A resistência mecânica da solução foi já testada em laboratório e a resistência à tração, flexão e compressão desta solução podem atingir aproximadamente os valores de 7 MPa, 0,5 MPa e 100 MPa respetivamente.

A variedade de aplicações deste resíduo encontra-se situada, essencialmente no sector da construção civil, com aplicações que vão desde a construção de elementos de compartimentação (paredes divisórias), caixilharia interior e exterior, painéis de fachada a até a sua utilização como material base para mobiliário.