Desenvolvimento de tecido de poliamida 6.6 (Cordura® 500) com comportamento auxético

15-09-2014

No mercado referente ao segmento militar, mais especificamente no que respeita aos itens de equipamento operativos destinados ao apoio dos militares em campanha (mochila, coldre, porta cantil, porta munição, capa de colete balístico entre outros), são utilizados, hoje em dia, a nível mundial, tecidos em poliamida 6 ou 6.6.

O objetivo do presente trabalho é desenvolver um tecido que substitua o que é utilizado hoje em dia, tanto ao nível do material empregue, como ao nível da construção têxtil, com melhorias nas seguintes propriedades mecânicas:

– Resistência à tração;

– Resistência ao rasgo e perfuração;

– Resistência ao desgaste;

– Peso/área de tecido.

De tal forma que seja possível obter-se um produto final com custo/benefício satisfatório, isto é, que seja comercialmente viável, e que não satisfaça apenas o segmento militar do mercado. Um produto com melhor qualidade e que, devido à sua durabilidade, faça aumentar o seu tempo de reposição devido ao desgaste e consequente redução do esforço logístico, e também incentive a indústria têxtil, é uma mais-valia para o mercado que disponibilizará um produto com características técnicas de produção não convencional.

Este projeto é financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq – Brasil) através do projeto Ciência sem Fronteiras, e decorre no âmbito do doutoramento do investigador Gabriel da Vinha sob orientação do Professor Raul Fangueiro.

Financiamento

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter