Vigilância Tecnológica

Dia da Indústria com os Adidos Militares 2020

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on Twitter

Que investimento fará a Europa na Defesa na nova década? E Portugal? Quais os avanços tecnológicos em curso? Estas são algumas das muitas questões debatidas na edição deste ano do Dia da Indústria com os Adidos Militares 2020.

Números e projeções para 2030
Organizado pela idD – Plataforma das Indústrias de Defesa Nacionais, em parceria com o Estado-Maior-General das Forças Armadas, no passado dia 9 de janeiro no Arsenal do Afeite, em Lisboa, o Dia da Indústria com os Adidos Militares 2020 juntou 28 empresas da indústria nacional e 30 adidos militares de diferentes países da União Europeia, Américas e Ásia.

É muito importante garantir uma indústria de defesa inovadora, ágil e internacionalmente competitiva.

– Almirante Silva Ribeiro, discurso de abertura

Portugal precisa apresentar “Forças Armadas modernas, úteis ao país e credíveis no panorama internacional”. Esta é a visão do Almirante Silva Ribeiro, chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, partilhada com os mais de 150 presentes e representantes de empresas portuguesas da base Tecnológica e Industrial de Defesa.

A autonomia estratégica da União Europeia está em marcha. Os números e projeções são do European Defense Fund e apontam para um acordo político parcial que prevê a distribuição de cerca de 13 mil milhões de euros em investimentos para a indústria da Defesa até 2030, sendo aproximadamente €4,1 mil milhões apenas para a investigação de novos produtos e materiais.

No panorama nacional, para além da manutenção e aquisição de novos navios, aviões, e veículos terrestres, o investimento no sistema de proteção do soldado e a proteção cibernética aparecem como prioridades de investimento no período de 2019 – 2030, com investimentos de cerca de 100 milhões de euros.

As novas tecnologias da Defesa
Para além da conferência, o Dia da Indústria viveu também da exposição tecnológica das empresas presentes e do networking que se gera entre estas e restantes participantes.
Nesta edição destaque para software de gestão de informação confidencial e proteção de dados e análise da vulnerabilidade dos sistemas e redes de grandes empresas ou instituições; tratamento de água potável através de contentores móveis de fácil instalação e sistema automatizado; e para a solução de pontes móveis e modulares para uso civil e militar que podem ser montadas rapidamente e de maneira fácil, a partir materiais leves de elevado desempenho.

O evento mostrou um panorama sólido para a investigação e desenvolvimento de novos produtos na área da Defesa, destacando um maior envolvimento e consolidação dos países da União Europeia que farão investimentos em conjunto e mais focados nas indústrias destes países.